Hoje e sempre

Corremos desde a areia mais quente até à corrente de mar mais gélida.As ondas vão e vêm, enrolando-se na areia e levando-nos com elas. O teu corpo desaparece entre cada torrente enquanto o meu cabelo voluteia como um pedaço fora do contexto.
Emerges e abanas a cabeça enquanto as gotas soltas circulam à tua volta. Olho para ti e sorris, mais uma vez.
Estás sempre a sorrir. Tens a aparência de um miúdo de 15 anos, que não vê problemas em nada e olha para a vida como uma caixa de surpresas, sempre original e magnífica.
Mergulhas pelo mar dentro como se fosse a primeira vez, como se nunca tivesses feito mais do que molhar os tornozelos e o oceano te desse a liberdade que o céu não consegue. Vives entre a toalha azul e o mar esverdeado, sempre divertido e desprendido.
A leveza em que o mar te transforma é o que dá mais cor a qualquer tonalidade. O brilho característico dos teus olhos em que me perco mudam qualquer dúvida e fazem-me perder naquilo que é teu, naquilo que é nosso. Hoje, e sempre.


Comentários

Joana Machado disse…
Obrigado por seguires o meu Blog. Encontro-me igualmente a seguir o teu! :)
O texto está, sem dúvida, muito bonito, verdadeiramente sentido.

Cumprimentos,
DiogoL disse…
gostei mesmo deste fim de semana...

Mensagens populares