Preservar

Poderia dizer-te as mil e uma coisas que detenho na minha cabeça. Mas não o vou fazer. Digo-te apenas uma: venha o que vier ou o que não vier, nunca vais deixar de ter em mim um pedaço de ti.
Há quem caminhe sem destino, e mesmo aqueles que andam por aí com a certeza de onde querem ir, encontram dezenas ou centenas de pessoas que entram em cada vida que têm como quem não quer a coisa. Ou então entram com a maior das relevâncias e instalam-se confortavelmente, para assim ficarem durante as próximas décadas.
Eu não sei por quanto tempo vais ficar na minha vida, nem se vai ser algo ininterrupto. Se calhar vais ser daqueles que entram e partem, regressando sempre com saudades daquilo que sabem ser certo. Ou podes sair sem aviso ou até nunca sair.
Há quem gostasse de saber quais aqueles que ficam e quais aqueles que saem para poder preservar melhor os primeiros. Eu não. Prefiro não saber e preservar todos, mesmo que saiam de uma forma rompante e deixem marcas profundas naquilo que sou. Prefiro não pensar no futuro e viver cada dia da melhor forma, com todos aqueles que chamo de meus.
E tu não és excepção. Principalmente tu, que tens em mim uma força gigante e um poder fenomenal. Principalmente tu, que me fascinas em cada dia e me enches o coração de açúcar, mesmo quando me sentes distante e vês o meu olhar petrificado com o vazio. Principalmente tu, que provocas em mim os mais bonitos sentimentos que qualquer humano pode sentir durante uma vida inteira.
Talvez um dia chegue o dia da tua partida ou da minha, e aí seguiremos caminhos distintos, deixando para trás tudo aquilo que queremos esquecer ou levando connosco tudo aquilo que queremos relembrar. Em mil e uma pessoas foram poucas as que levei comigo depois da partida, mas acredito, meu querido, que sejas mais uma excepção. Acredito que terei sempre vontade de relembrar tudo aquilo que algum dia fomos, mesmo que em sonhos, e que nunca fecharei o meu coração para as tuas memórias. Acredito que sejas tu que, eventualmente, me ilumines a alma em qualquer mau momento, pois foste tu quem outrora o fez.
Mas venha o que vier, a certeza de que tentei tudo a teu lado vai ser real. Neste presente em que nos encontramos juntos preservarei todos os laços que nos unem, mesmo que indizíveis, mesmo que ainda não tenham sido descobertos, mesmo que não sejam os mais sólidos. Preservarei o teu sorriso, o teu toque, a tua alegria, a tua voz. Tal como farás comigo e com tudo aquilo que nosso é.



Comentários

Daniela disse…
Selo para ti no meu blog. :)
Mãe disse…
Sem palavras fico eu com a tua magnifica escrita.
Beijinhos, miúda linda da minha vida ;)

Mensagens populares